Pelos canais escuros do metro
Passeiam eles…
Bem vestidos e animados, dividem comigo o espaço vazio.
Assustados os usuários observam,
Como se os demónios quebrassem as regras de uma vida prescrita.
Quem os fizeram?
Quem as fizeram?
Quem são seus pais?
Pois, já agora é outra estação, outra paragem.
Me aparecem outros demónios, na moda e fora dela.
Difícil descrever, difícil para de olhar.
Suas expressões são nada.
Pensam em vidas, em almas, em dinheiro.
Quase tudo que se compra por aqui.
 Meu rosto sonolento reflecte na janela.
Aumento um pouco a musica para sentir você, mais perto de mim.
Pois sempre voltam a me circular.

DEMÓNIOS DO METRO por Dean

Escrito por Dean às 07h56


[]



Portugal , Homem , Portuguese , English , Livros , Música , Escrever
AIM - useforglue@aol.com

[ Passado ]
19/03/2006 a 25/03/2006
05/03/2006 a 11/03/2006
26/02/2006 a 04/03/2006
11/12/2005 a 17/12/2005
06/11/2005 a 12/11/2005
30/10/2005 a 05/11/2005
23/10/2005 a 29/10/2005
25/09/2005 a 01/10/2005
31/07/2005 a 06/08/2005
24/07/2005 a 30/07/2005
17/07/2005 a 23/07/2005
10/07/2005 a 16/07/2005
03/07/2005 a 09/07/2005

[ Votação ]
Dê uma nota para meu blog

[ Indicação ]
Indique meu blog a um amigo

[ Visitantes ]

[ Blogs Amigos ]

Dean Imagens ::..
No Poetry
Amnesia Express
Adorno
Paia's Social Club
Team Sleep
HornsUp
Música de Mentira
Dr.Cascadura
Retrofoguetes
Bahia Rock
Lp & os Compactos
Foda-Se

UOL - O melhor conteúdo
BOL - E-mail grátis
Dor de Ouvido